Translate

sexta-feira, 30 de abril de 2010

1º DE MAIO - DIA DO TRABALHADOR







DIA INTERNACIONAL DOS TRABALHADORES
1º de MAIO – 120 ANOS DEPOIS


MAIO, mês colorido de múltiplas flores
Do vermelho das papoilas, dos cravos da liberdade
Relembra a luta dos TRABALHADORES
Que o quiseram ser com dignidade.


Em 1889 o Congresso Operário Internacional, reunido em Paris decretou o 1º de MAIO, como o DIA INTERNACIONAL DOS TRABALHADORES, UM DIA DE LUTO E DE LUTA. Um ano depois (1890) os trabalhadores americanos conquistaram o direito à jornada de trabalho das 8 horas.

Nos 120 anos seguintes, até aos dias de hoje, essa luta continua e continuará, pelo direito ao trabalho com dignidade e com justiça, pelas centenas de milhões de trabalhadores que, neste planeta que é o nosso, sujeitos à exploração desenfreada, não usufruem dos direitos que lhes são devidos.

EM PORTUGAL É DIA DE FESTA, TRINTA E SEIS ANOS DEPOIS DO 1º DE MAIO FESTEJADO EM LIBERDADE, EM SEQUÊNCIA DAS “PORTAS QUE ABRIL ABRIU”.

No 1º dia do mês de MAIO
O povo saiu à rua
Não pedia Sol, nem Lua
Via o sonho, realidade.
A minha voz e a Sua
Soltavam-se em Liberdade.
E naquela mole imensa
Estava todo um país
Que teve por recompensa
A Liberdade que sempre quis.
ARFER

sábado, 24 de abril de 2010




LIBERDADE

36 ANOS DEPOIS

Em 25 de Abril, abriram-se as portas da esperança de um povo amordaçado. De todos aqueles que na clandestinidade, nos campos, nas fábricas, nas escolas, nas colectividades, cooperativas e sindicatos sempre resistiram, enfrentando a intimidação e a repressão de um regime fascista.

A aura de Liberdade que os cravos de MAIO, fixados nos canos das espingardas em 25 de Abril, foram o sinal de um novo caminho a percorrer, o início de uma viragem histórica, que mais do que uma recordação é preciso fazer cumprir.

Muito do que foi jurado cumprir, quando em 2 de Abril de 1976 foi aprovada a Constituição da República Portuguesa, não se cumpriu.

A primeira lição advém de que no dia 26 de Abril de 1974 todo, ou quase todo o Portugal, era democrata e revolucionário, o que significaria, a priori, que o fascismo, o colonialismo, analfabetismo e a repressão, só faria parte do imaginário de alguns.

A segunda lição, face aos incumprimentos da Lei Fundamental, é estar atento e lutar para que se façam cumprir os Direitos e as Liberdades nela inscritos. Há muito ainda por fazer, porque O VOTO não é a arma do Povo, como nos tentam fazer crer. A participação activa na prática da cidadania, o conhecimento, o sentimento e a memória é que são de facto as armas mais eficazes.

A Cultura, o Conhecimento e o Saber, são o adubo da liberdade que fortalece aa raízes da negação ao obscurantismo, às ditaduras camufladas que levam às desigualdades sociais, tenham o nome que tiverem.

Recordar é Viver o ABRIL que floresceu em MAIO, é ter esperança num futuro mais justo, mais fraterno e mais igual. É LUTAR PELA LIBERDADE.

ARFER


OS QUE GUARDAM NA LEMBRANÇA
AS MÃOS COM CRAVOS VERMELHOS
E OS SENTIMENTOS DE ESPERANÇA
DO POVO QUE PELAS RUAS DA CIDADE
CLAMAVA POR JUSTIÇA E LIBERDADE.
MAR DE GENTE E DE ALEGRIA
E AQUELES QUE O VIVERAM
NÃO ESQUECERÃO ESSE DIA.
DIA QUE FOI O PRIMEIRO
DE UM CAMINHO A PERCORRER,
QUEM O FAZ HÁ-DE VENCER,
E É MINHA CONVICÇÃO
QUE O 25 DE ABRIL
AINDA ESTÁ EM CONSTRUÇÃO

ARFER

sexta-feira, 23 de abril de 2010





23 de ABRIL - DIA MUNDIAL DO LIVRO

Celebra-se hoje, em todo o Mundo, o dia Mundial do LIVRO, iniciativa destinada a promover o livro e combater a iliteracia (palavra distinta). Em todos os dias do ano, nasceram e morreram grandes escritores, só os autores de língua latina e as suas obras preencheriam o desígnio de, em vez do dia Mundial, comemorarmos o ANO MUNDIAL DO LIVRO.

Inicialmente a data escolhida foi 7 de Outubro de 1926, para comemorar o nascimento do autor MIGUEL CERVANTES. Em 1930, a data passou para 23 de ABRIL, dia da morte de CERVANTES. O mundo é assim, é depois da morte que comemora a vida, o reconhecimento do grande valor de muitas obras literárias e artísticas (alguns autores morreram na miséria) só é concedido depois da morte física.

Este dia emblemático escolhido pela UNESCO, assinala a morte de MIGUEL CERVANTES, o nascimento de VLADIMIR NABOKOV e, também, o nascimento e a morte de WILLIAM SHAKESPEARE. Vá lá…morte e nascimento.
MAS LOUVE-SE O LIVRO E A MAGIA QUE ELE CONTÉM, A PALAVRA QUE ELE NOS TRAZ, AQUELE SENTIMENTO DE PARTILHA E CUMPLICIDADE QUE NOS TRANSMITE QUANDO O FOLHEAMOS. TRANSMITIR ÀS NOVAS GERAÇÕES O VALOR DO LIVRO É UMA RESPONSABILIDADE QUE NOS CABE.

VIVA O LIVRO, O LEITOR E O AUTOR, GÉNIO CRIADOR DE ESCRITOS QUE NOS TRANSMITEM CONHECIMENTO, NOS FAZEM SONHAR E POR VEZES VOAR NUM INFINITO MÁGICO.

ARFER

quinta-feira, 22 de abril de 2010





22 de abril, Dia do ACHAMENTO do Brasil

Interrogações e certezas.

- Será que El-Rei D. João II, ao firmar o Tratado de Tordesilhas, já sabia da existência de novas terras a Ocidente e a Sul do Equador? – A norte tinha a certeza. E como prova, as idas à Terra Nova dos portugueses na demanda do Bacalhau.
O Caminho da Índia era conhecido devido às informações trazidas por Diogo Cão e pelo seu espião de serviço (007) Pero da Covilhã.
Porque terá rejeitado os serviços que lhe foram propostos por Cristóvão Colombo?
Quanto ao dia de hoje, 510 anos após o achamento do que chamaram de Monte Pascoal, depois Terras de Vera Cruz e mais tarde 1511 (finalmente) Brasil. Esse primeiro contacto entre povos com culturas e hábitos diferentes é descrito de forma brilhante pelo cronista PERO VAZ DE CAMINHA, escrivão de bordo (aconselho a leitura do texto integral).
Este nóvel encontro de povos viria a dar origem à grande amplitude e importância que a língua portuguesa tem, no Mundo.
(Gilberto Freyre justifica o porquê de tão poucos, conseguirem dar origem a esta amplitude do português falado: - “ …a mobilidade e a miscigenação…).
Cá vai a síntese:
A Ocidente o BRASIL, a Oriente Timor.
No meio Angola, Moçambique e Guiné.
Não julguem que me esqueci de Macau e S. Tomé
E, também, de Cabo Verde, ponto de encontro no Mar-
Povos que têm em comum, o português no Falar.

ARFER


HA CEM ANOS ÉRAMOS 1700 MILHÕES, HOJE SOMOS QUATRO VEZES MAIS.

A àgua é cada vez mais escassa e a poluição vai aumentando. Curiosamente é do país que mais polui a nossa atmosfera e que mais intensamente tem explorado os recursos do PLANETA AZUL, que nasceu a ideia de que é preciso salvar a Terra. Isto há 40 anos, em 22 de Abril de 1970.
Acham que a Biodiversidade, a Mãe Natureza, teve melhoras desde essa data?
Ou, por ventura de alguns e desgraça de todos, os indíces de poluição têm aumentado assustadoramente, com o derrube das florestas (pulmão da nossa Mâe TERRA. MEDITEM...Mas façam qualquer coisa, se nada fizerem, ao menos passem a mensagem. FIM À EXPLORAÇÂO INTENSIVA DA TERRA, QUE È DE TODOS.

ARFER

SíNTESE

Tudo tem um ciclo de vida
A TERRA também o tem.
Não é preciso ser sábio
para isto se entender
Mas "matar" antes do tempo
é dificil, alguem perceber.
Há que travar a ganância
e a vil exploração.
Se um dia todos quisermos
unidos pelo mesmo amor.
A Terra será para todos
e o Mundo será melhor.

ARFER

"..Sempre que o Homem sonha
o Mundo pula e avança
como bola colorida
entre as mãos de uma criança."

De ÁNTÓNIO GEDEÃO (POETA), pseudónimo de Rómulo de Carvalho (Quimico e Professor)
Poema cantado por MANUEL FREIRE e tanta gente.

ARFER

segunda-feira, 19 de abril de 2010

GRUPO CORAL DE S. DOMINGOS

Uma canção popular brasileira, interpertada por um CORO de uma pequena cidade ALENTEJANA - MONTEMOR-O-NOVO., relacionada com a vida no "mundo" rural. ARFER
video

domingo, 18 de abril de 2010






18.04 –“DIA INTERNACIONAL DOS MONUMENTOS E SÍTIOS”


Através desta janela vislumbra-se a Natureza pujante, mãe que sustenta a evolução da vida e o equilíbrio natural das espécies.
• O Património que temos, no campo ou na cidade
• E que ao longo da vida nós retemos na Memória
• Foi marcando gerações, deu-lhes uma Identidade.
• São os Monumentos e Sítios que contam a nossa História.

Este ano o “ICOMOS – Conselho Internacional dos Monumentos e Sítios”, elegeu o tema: - “Património Rural / Paisagens Culturais”.
O terceiro “Calhau” que tem entre si e o SOL, Vénus e Mercúrio, é tão belo visto do espaço que o cognominaram de Planeta Azul, mas que de facto se chama TERRA e é nela e dela que o HOMEM vive e é parte integrante da sua PAISAGEM.
Com a sedentarização começou a “tirar” da terra 0 seu sustento, primeiro colectivamente, mais tarde “nasceu” o conceito de propriedade e aí foi o princípio do MAL, que veio a dar lugar a contendas, de maior ou menor amplitude, que com a evolução demográfica se vão agravando nos tempos que correm.
A terra, posse de poucos, por vezes ao abandono, contrasta com o interesse de muitos que dela precisam para dela cuidar e tirar dela o seu sustento.
A Floresta e Paisagens Naturais são destruídas por poucos em função do lucro fácil, em contraste com a luta que muitos vêm fazendo na defesa deste Património Natural, que é de TODOS.
LUTEM NA DEFESA DA TERRA, PATRIMÓNIO QUE È DE TODOS.

ARFER

quarta-feira, 14 de abril de 2010





VIVA O CAFÉ "PERFUME DE LIBERDADE"

Seja "Robusta" ou "Arábico"
Do Brasil ou de Timor.
Seja forte ou aromático,
quando é feito com carinho,
tem o aroma da FLOR,
no sentido figurado.
No presente e no passado,
Sabemos que é verdade,
que é à volta do CAFÉ
Que nasce tanta amizade.
Sendo assim já faz sentido,
O convite que te faço ...
VEM TOMAR CAFÉ COMIGO !!!!


CAFÉ AMIGO
O ARFER ESTÁ CONTIGO!

ARFER

sexta-feira, 9 de abril de 2010

OS QUE NÃO REGRESSARAM






9 ABRIL DE 1918 – “BATALHA DE LA LYS” – 1ª GUERRA MUNDIAL (1914/1918)

Em 9 de Abril de 1918, nas trincheiras aguardava-se o ataque do exército alemão. Cerca das quatro horas da madrugada o bombardeamento pesado começa a cair sobre as tropas portuguesas (mal armadas e mal alimentadas). Ainda assim, suportam muitas horas de terror e sofrimento, mas resistem e, com essa atitude, atrasam o avanço das tropas alemãs. Morreram, num dia só, mais de dois mil. Terá sido uma derrota útil para os aliados porque atrasou a ofensiva alemã.
AS GUERRAS SÃO E SERÃO SEMPRE UMA DERROTA PARA A HUMANIDADE. ARFER

BATALHA DE LA LYS - OS QUE VOLTARAM

ABRIL O MÊS DOS CRAVOS VERMELHOS
















O MÊS DOS CRAVOS VERMELHOS É PLENO DE EFEMÉRIDES E DATAS COMEMORATIVAS.

Curiosamente começa, não com uma efeméride, mas uma tradição:
DIA UM - “DIA DAS MENTIRAS” em Portugal é comum serem os dias todos do ano,
mas neste BLOG não há desse produto.
Ainda que não haja verdades absolutas, as verdades são e serão sempre verdades.
Inventou-se recentemente o termo ou conceito representado pela palavra “inverdade”, mas isso na realidade não existe. É ou não é, eis a questão.
DIA 2 “Dia Internacional do Livro infantil” e dia 8 “Dia mundial dos Ciganos”, lembrei mas não tive tempo. Sobre o dia 9 farei, hoje, uma postagem.
Dia 18 “DIA INTERNACIONAL DOS MONUMENTOS E SÍTIOS” , dia 22 “DIA INTERNACIONAL DA TERRA” e dia 23 “DIA MUNDIAL DO LIVRO ….” SERÃO AQUI LEMBRADOS.
O DIA 25 DE ABRIL (QUE MUITO ME DIZ) TERÁ UM TRATO ESPECIAL.
** LEMBRO, TAMBÉM, QUE O DIA 22 DE ABRIL DE 1500 FOI CONSIDERADA A DATA OFICIAL, QUE ESTÁ NA GÉNESE DA FORMAÇÃO DO PAÍS ONDE A LINGUA PORTUGUESA É MAIS FALADA. (Também, terá o seu espaço merecido)

quarta-feira, 7 de abril de 2010

DIA DA MULHER MOÇAMBICANA















HOJE 7 DE ABRIL É O DIA CONSAGRADO À MULHER MOÇAMBICANA

DATA DA MORTE FÍSICA DE UMA MULHER QUE LUTOU PELA SUA EMANCIPAÇÃO



Josina Machel
(em solteira, Josina Muthemba) foi uma das jovens que na juventude fugiu de Moçambique para se integrar na Frelimo e lutar pela independência do seu país. Em 1969, Josina casou-se com Samora Machel Primeiro presidente de Moçambique, a quem deu um filho, mas morreu no dia 7 de Abril de 1971, vítima de doença. Com a independência de Moçambique, este dia foi consagrado como o Dia da Mulher Moçambicana.

Malangatana Valente Ngwenya, DEDICA GRANDE PARTE DA SUA OBRA À mulher MOÇAMBICANA e nesta frase revela o seu sentir “não estou desiludido com a mulher com quem casei. Ela é superior a mim".

terça-feira, 6 de abril de 2010




SAÚDE DO “EU” DEPENDE DO BEM-ESTAR DA “EMBALAGEM”

OU VICE-VERSA.

A SAÚDE TEM CINCO LETRAS
TAL COMO OS DEDOS DA MÃO
E CINCO SÃO OS SENTIDOS
DIZ-NOS A VOZ DA RAZÃO,
QUE:
SORRIR FAZ BEM À SAÚDE
MAS SÓ SE TIVER SENTIDO
PORQUE UM SORRISO FORÇADO
É UM SORRISO VENDIDO.

SE A SAÚDE NÃO SE COMPRA
UM SORRISO NÃO SE VENDE
TER SAÚDE E SER FELIZ
É ISSO QUE SE PRETENDE.

SAÚDE, BEM-ESTAR E VIDA DE QUALIDADE
SÃO PROMESSAS DOS ELEITOS
PORQUE DEFENDEM CONCEITOS
ONDE NÃO CONSTA A IGUALDADE.

POR ISSO AMIGO, AMIGA
CAMARADA, COMPANHEIRO
LUTA PELO QUE ACREDITAS
QUE A SAÚDE ESTÁ PRIMEIRO.
ARFER