Translate

terça-feira, 12 de janeiro de 2010















O CANDEEIRO e a LUZ


A luz branca que contem todas as côres
Que o disco de NEWTON me mostrou
ilumina a escuridão dos medos e nos dá esperança
Dá energia a quem das lutas se cansou.
Seja a do SOL que dá vida e cor às flores
Ou da Estrela Polar que orienta os marinheiros.
Sem ela não havia poetas nem escritores
Se não tivessem a luz do Sol ou de meros candeeiros.
Mas este candeeiro tem uma história.
Encontrei-o moribundo na sucata, quase acabado.
Ferrugento, semi-partido e maltratado.
Sempre que o vejo fico feliz pelo achado
porque me trouxe um sentimento de vitória,
Enquanto houver em nós a luz da esperança
A "Luz" que que alimenta o nosso querer
o buscar ao canto mais recondito da memória
Onde vivem a lutas havidas,no ganhar e no perder.
Se é no perder que se aprende a ganhar
Então na essência da vida Ninguem está acabado
E a todo o tempo,em nós, há Luz de esperança a renascer.

ARFER