Translate

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

A REPÚBLICA - ACONTECEU


A REPÚBLICA – 5.10.1910 – ACONTECEU


Lembras-te daquele dia

Em que saímos da “Rotunda” de mão dada,

Depois daquela noite de luta e medo

Mas plenos de certezas e confiança?

Sentíamo-nos livres como aves

Voando num céu de esperança.

Dia que já tínhamos partilhado em sonhos.

Estávamos felizes como qualquer criança

Que tinha recebido a mais valiosa prenda.

Descemos a passo estugado a “Avenida”

À qual deste o nome de “Liberdade”.

Passámos pelo “Rossio”, onde a populaça

Vinda da Mouraria, do Castelo, Alfama e Graça,

Era um Mar de Gente e de Felicidade.

Ao fundo vimos o “Tejo” no seu caminho p’ro Mar.

O Povo em uníssono clamava por Ti.

Para Eles eras a força que os ia libertar

Das amarras da ignorância e da miséria.

Foi um dia dos mais felizes que vivi.

Quanto sentimento nele havia, não mais esqueci

Quando os nossos EUS se uniram pelo elo da verdade.

Na varanda do Município falavam de TI

Ao som da “Portuguesa” e com vivas à Liberdade.

ARFER

34 comentários:

  1. Olá, meu blog está no 2º turno do prêmio TopBlog 2010. Clique no link e deixe lá o seu voto http://migre.me/1xmPf

    Muito obrigado!

    ResponderEliminar
  2. Un gusto leerte...

    Gracias por estar por mis rumbos.

    ResponderEliminar
  3. As Repúblicas sempre acontecem, resta-nos saber se são melhores ou piores que os Impérios...
    Abraços

    ResponderEliminar
  4. Amigo...que alegria ver que esta acompanhando meu Blog...vim te conhecer...me encantei com seu recanto...que música mais linda a recepcionar... já estou a seguir seu Blog também...voltarei com certeza...
    Doce sábado...beijo
    Valéria

    ResponderEliminar
  5. Belíssimo poema.Parabéns ! Cada palavra lançada com emoção só pode produzir música mesmo ! Até mais !

    ResponderEliminar
  6. Bravo! Simplesmente amei de amar, amigo!
    Parabéns! E que saudade da Liberdade, também da Rotunda e de tanta coisa linda, como esta canção.
    Ah, Liberdade!
    Abraço amigo
    Renata Cordeiro

    ResponderEliminar
  7. Estou a escrever, não ao som da "Portuguesa" mas sim de "Menina dos Olhos de Água"...

    Apropriado para o belo poema!

    Abraço,
    António

    ResponderEliminar
  8. Retribuindo a visita e me encantando com a liberdade que ninguém tira, a do pensar e dos sonhos.

    BJ

    ResponderEliminar
  9. Hermoso poema, hermoso blog. Tiene encanto y magia.
    Me gusta la mùsica portuguesa, el fado- Precioso !!

    Un beso

    Aurora

    ResponderEliminar
  10. Nem sempre as revoluções cumprem os seus ideais.
    Apesar disso sou republicano. E adoro a nova versão da portuguesa na voz de Pedro Barroso

    ResponderEliminar
  11. Hola Arfer un poema bello, un blog muy bonito
    y una música en cantadora muy bella agradable me quede pegada escuchandola, me encanto tu blog
    muchas gracias por pozarte en mi mundo virtual
    y dejarme tu huella para llegar hasta ti, un placer haberte conosido.
    Un gran abrazo y espero vuelvas por mi espacio.

    ResponderEliminar
  12. Olá meu caro,

    vim cumprimentá-lo e agradecer a gentileza de sua presença em meu blog de poesias e interesse em acompanhar meu trabalho. Espero contatá-lo mais vezes. Um abraço grande.

    Úrsula Avner

    ResponderEliminar
  13. Só um republicano convicto pode escrever assim a República, desta forma tão doce e romântica.

    A música... um encanto!

    Um prazer visitar este lugar.

    L.B.

    ResponderEliminar
  14. Felicidades por su magnífico blog y muchas gracias por seguirme. Un abrazo, amigo :-)

    ResponderEliminar
  15. Hermoso canto a la República.

    Un cordial saludo.

    ResponderEliminar
  16. Maravilloso poema y maravillosa la manera de escribirle a una república como si, de una fémina se tratara.

    Me ha encantado leerte

    Un saludo

    ResponderEliminar
  17. Muito, muito bom!
    Agradeço por me seguir... sigo-te também!
    Beijos.

    Álly

    ResponderEliminar
  18. Maravilhoso poema, parabéns!
    Estou seguindo também seu magnífico blog.
    Beijo no coração.

    ResponderEliminar
  19. Repubblica e Libertà. Ma, anche, necessità di passare dalla Libertà medievale alla Libertà individuale. Ti seguo con entusiamo. Ciao. Domus

    ResponderEliminar
  20. buenas tardes,que hermoso poema! me gustó mucho...aprendí tu idioma por varios seguidores,
    bienvenido a mi blog y espero que de vez en cuando,dejes un comentario!
    lidia-la escriba

    ResponderEliminar
  21. Linda poesia.

    Encantadora do início ao fim.

    Amor tão grande à pátria é algo que devemos encorajar, cultivar e, sem dúvida alguma, admirar.

    Parabéns pelos bons textos em geral.

    ResponderEliminar
  22. Gracias por seguir en mis blog, es usted un ser muy sencible, adore sus escritos ....

    un gran abrazo, desde Chile.

    ResponderEliminar
  23. VOLTEI....



    COR VERDE



    Cor verde
    Verde dos pinhais
    E dos abetos
    Que alegram
    Os meus olhos...

    ----------

    Olhos-os e vejo
    Oa pássaros que chilreiam...
    Que voam...
    Que vivem plenamente...
    A sua liberdade...

    ----------

    E olho...
    Fecho os olhos...
    E sinto... que também eu...
    Se fosse ave...

    ----------

    Conseguiria ser...
    Totalmente livre...


    LILI LARANJO

    ResponderEliminar
  24. "El optimista continuamente envía pensamientos positivos e imágenes mentales de esperanza, fe y creatividad." ¡¡¡¡ UNA EXELENTE SEMANA !!!!

    Gracias Arfer, por tu visita y comentario.... no soy poeta pero hay muchos textos mios, y bueno mi página aún es muy nueva.... espero verte de nuevo por ahy.

    P.D ( que grata música )

    ResponderEliminar
  25. muy bellas imágenes. me gusta su escrito. un gusto visitar su espacio.
    un abrazo

    ResponderEliminar
  26. Vim, com o propósito de agradecer-te a presença, lá no meu cantinho. Contudo, aqui estando, mais te agradeço pela oportunidade de conhecer o teu aconchegante espaço e, em leveza, flutuar, qual a própria liberdade,ao ler os teus textos tão belos.
    Um grande abraço

    ResponderEliminar
  27. Maravilloso canto a la libertad y la esperanza.

    Me gusta tu blog mucho

    Besos

    ResponderEliminar
  28. Obrigada por sua visita, e suas palavras que muito me agradou. Meu abraço Amelia

    ResponderEliminar
  29. Lamento q la traducción no sea buena y sobretodo en poesía.Pero me doy cuenta de tu sensibilidad no sólo por algunas frases sino por la música también.
    Desde Argentina un fuerte abrazo!!!!

    ResponderEliminar
  30. Belo poema. A liberdade como anseio e o encontro como fim. Um Abraço!

    ResponderEliminar