Translate

domingo, 10 de fevereiro de 2013

CARNAVAL ENGANADOR








CARNAVALINHO 2013
Nestes dias de festança,
Eu desejo a toda a gente
Que no brincar tenham esperança
De que o amanhã é diferente.

 P’ra Mestre de sala ou poeta,
A festa é sonho e alegria
E com papel e caneta
Os versos são fantasia.

Nas ruas fazem cortejos
E mentem nos Parlamentos
Em  tempo de Carnaval
Os cavalos são jumentos.

No Barreiro houve desfile
 Europa o tema do dia
As crianças desfilaram
Com redobrada alegria.

Toda a gente se esqueceu
Dos enganos do Gaspar
E por momentos pareceu
Que a “crise” estava a passar.

Se brincar faz muito bem
Brincando eu não esquecia
Quem nos tira o “pão” da boca
Com redobrada alegria-

Quem mentiu p’ra ser eleito
Quem “rouba” sem ser julgado
Quem se opõe, mas põe-se a  jeito
Num parlamento encantado.

Estando á beira-mar plantado
Brinquemos que a vida é bela
Mas se, não tivermos cuidado
 E atentos, lá vai Portugal à vela

Nestes dias é assim: -)

Uns mascaram-se, outros não.
Há os sempre mascarados
Que no meio da confusão
Pensam andar disfarçados.

Pois que sejam Carnavais
Todos os dias do ano
Porque assim até os ossos
Ficam cheios de tutano.

Que se tenha nesta quadra
Alegria num fartote
Brinquem todos, aproveitem
Porque eu vou dar o pinote.
 ARFER, 



2 comentários:

  1. Poesia de intervenção, muito bem!
    Gostei. Parabéns!
    Um beijinho

    ResponderEliminar
  2. Poesia de intervenção, muito bem!
    Gostei. Parabéns!
    Um beijinho

    ResponderEliminar